sábado, novembro 17, 2007

uma semana

Numa semana de transições, achei que a minha necessidade de escrever seria bem maior. O começo na cidade da chuva, uma cidade desconhecida para mim, não me deixou muito tempo para conseguir escrever. Comecei acertando os primeiros ponteiros, como encontrar um ap para morar, as mudanças que vou levar e o que vou precisar comprar lá. A parte de montar uma casa é a que me deixa mais empolgada. Fico imaginando como será a sala, o meu quarto, a cozinha, os enfeites e utensílios. Já até perdi o sono por causa disso.

O U. vai morar comigo e ele é mais prático, já viu o preço da internet, tv a cabo e telefone (ainda bem, ele fica com o serviço sujo). Pensei também em comprar uma cama nova e maior, porque a que tenho é de solteiro. Quando comento sobre isso com os amigos escuto opiniões diferentes (principalmente sobre a cama, hehehe). Tem duas coisas no ap que eu não gostei, e se puder vou arrumar. Os armarinhos da cozinha e banheiro. São feios, de madeira escura e já estão velhos.

Fora isso, o ap é ótimo. Grande, com três quartos. Assim poderemos receber visitas. Ainda não sei quem vai querer visitar a gente em Joinville, já que a cidade não é muito atrativa, mas já temos um lugarzinho especial para os convidados. Uma das coisas bizarras do ap é a vista, de frente para o cemitério. Quando contei esse detalhe para a minha mãe ela não conseguia mais parar de rir... Mas é engraçado mesmo, porque lá em Joinville o cemitério é enorme e fica em um morro, então dá para ver a vista 'maravilhosa' de vários ângulos da cidade.

Ainda não encotrei nenhuma academia para voltar a malhar e também não deu tempo para visitar a unidade de yôga de lá. Conheci só a academia do shopping Müller, a The Best, mas imagino que a mensalidade não deva ser a mais barata. O F. me indicou uma academia perto do shopping das Flores, vou tentar ir até lá essa semana para conhecer. Uma das coisas legais de Joinville é que tudo é bem perto. O ap em que pretendo morar fica a uns 20 minutos a pé do shopping Müller e de todo o centro. Nessa primeira semana já deu para conhecer um pouco mais a cidade, e até me situar em alguns momentos.

Esse fim de semana estou em Floripa, espero poder vir sempre para poder matar as saudades das pessoas e coisas que amo. Foi inexplicável poder comer o feijão que a minha mãe fez, depois de uma semana longe da comidinha dela. Também foi muito bom sair de carro e pegar fila(!) na ponte com o R. Minha primeira impressão é que as pessoas daqui sorriem mais do que as de lá. Mas como faz pouco tempo de mudança, vou procurar não tirar conclusões precipitadas. E depois de algumas experiências, mais uma vez percebo que são esses pequenos e singelos momentos que importam e dou cada vez mais valor a eles por estar um pouquinho longe!

2 comentários:

Upiara Boschi disse...

Prático, nada... eu tava pensando no meu vício.
=)

M. disse...

Bom, eu já falei para o U. que visitarei vocês agora no fim do ano. Mas tem um canto para um fumante inverterado na casa de vocês?
=)